Puntoni

Sobre bibliotecas e livros: preservação e acesso à cultura

Pedro Puntoni

Universidade de São Paulo

[Resumo]


Pedro Puntoni é historiador, professor Livre-docente da Universidade de São Paulo, pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atualmente, é Diretor da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin da USP, presidente do Conselho Supervisor do Sistema Integrado de Bibliotecas da USP (SIBi-USP) e membro (representante) do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) do Estado de São Paulo. É também coordenador do Projeto Brasiliana USP e pesquisador colaborador do Grupo de Pesquisa Humanidades Digitais. / Pedro Puntoni is a historian, an Associate Professor at the University of São Paulo, and a researcher at the Brazilian Centre for Analysis and Planning (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – Cebrap) and at the Brazilian National Research Council (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq). He is currently the Director of the Guita and José Mindlin Brasiliana Library at USP, the Head of the Supervising Council of the Integrated Libraries System at USP (Sistema Integrado de Bibliotecas da USP, SIBi-USP) and Representative Member of the São Paulo State’s Council for Historical, Archaeological, Artistic and Tourist Patrimony (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico, Condephaat). He is also the coordinator of the Brasiliana USP Project, and a researcher at the Humanidades Digitais Research Group, Grupo de Pesquisa Humanidades Digitais.
filler

Resumo

Iniciado em 2007, o Projeto Brasiliana USP resultou não apenas na construção de um edifício, especialmente desenvolvido para abrigar as principais coleções brasilianas da Universidade de São Paulo (a do Instituto de Estudos Brasileiros e da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin), mas também na formulação de uma política cultural comprometida com o acesso aberto e universal por meio da digitalização. A biblioteca digital Brasiliana USP (www.brasiliana.usp.br) foi lançada em junho de 2009 e já recebeu mais de 2 milhões de visitas. Ela está baseada em um conjunto de princípios que fundamentaram o desenvolvimento de um sistema de aplicativos para a publicação na internet de acervos memoriais. A Plataforma Corisco, como foi batizada esta solução, está sendo compartilhada com outras instituições e pode representar uma contribuição para uma política pública de digitalização de acervos relevantes para a cultura brasileira. A afirmação do acesso universal à internet como um direito, deve estar acompanhada por uma ação concreta de produção de conteúdos orientados para a redefinição positiva da presença da língua portuguesa e da cultura nacional no espaço da cultura digital.


Uma resposta para “

  1. Pingback: Primeiro dia, 23/10/2013 | I Seminário Internacional Humanidades Digitais·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s